As críticas à comparação usada por Dilma Rousseff são patéticas e injustas

Reprodução
Reprodução

Estou começando a desconfiar que nesta Grande Terra de Tupã pouco mais de uma dúzia de pessoas são capazes de entender o que uma pessoa diz.

Ao comparar o que disse o preso presidente da UTC com a sua própria prisão durante a ditadura militar, a presidente Dilma Rousseff viu desabar sobre a sua cabeça uma série de acusações despropositadas, críticas duras e injustas, e muita ofensa.

A presidente usou tão somente uma Figura de Linguagem, a Comparação, que se assemelha à Metáfora.

Se não vejamos:

Comparação e metáfora
Figuras muito recorrentes nos textos literários, a comparação e a metáfora fazem parte do grupo das figuras de palavras, também conhecidas como tropo – emprego figurado de palavra ou expressão.

A comparação e a metáfora são muito parecidas. Ambas empregam as palavras fora do seu sentido normal, por analogia. A diferença entre elas está no uso de termos comparativos.

A comparação usa alguns termos de conexão para comparar características entre dois ou mais elementos. Por exemplo: Os olhos dela eram como duas jabuticabas.

A metáfora é um tipo de comparação implícita, sem termo comparativo, estabelecendo uma relação de semelhança, usando termos com significados diferentes do habitual. Por exemplo: A menina é um doce!

Nos exemplos, olhos e jabuticabas são comparados por analogia: as jabuticabas são redondas e escuras como os olhos da pessoa em questão. No caso do exemplo de metáfora, a menina é comparada a um doce por ser meiga, gentil, prestativa. Ou seja, doce, aqui, ganha significado diferente do habitual.

As críticas descabidas vieram da direita e da esquerda, e poderia eu exagerar aqui (sem citar nomes, quem quiser encontrá-los que pesquise) de uma extremidade à outra.

Dilma buscou fazer apenas uma analogia para dizer que gente como ela, que passou pelo que passou nos porões da ditadura, mesmo assim não “abriu o bico”, enquanto corruptos como o citado fazem o contrário, sem se preocupar com a evolução da democracia brasileira e com a consolidação do Estado de Direito; mas simplesmente querendo rifar pessoas que possam vir a atrapalhar seus negócios escusos (e são muitos!) num futuro não muito distante.

Pobre País no qual a maioria não sabe ler, não sabe escrever e não entende meras figuras de linguagem.

Lamentável!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s