Comparar eras petista e tucana como quer Lula é ideia ruim e não vai funcionar

Crédito da foto: www.tribunadainternet.com.br
Crédito da foto: http://www.tribunadainternet.com.br

Luiz Inácio Lula da Silva está convencendo a presidente Dilma Rousseff a lançar uma campanha nacional, obviamente sob a “direção” do marqueteiro João Santana (arghhhhhhhhh).

A “estratégia” é mostrar que o governo e o partido reconhecem a existência da crise, mas que mesmo assim o Brasil está melhor que o da era tucana.

Parece coisa de menino medindo quem tem o pinto maior.

Não vai funcionar, como não funcionou a maioria das “estratégias” marqueteiras “pensadas” por Lula da Silva.

O ex-presidente não é um homem de ideias, nem tem estofo intelectual para tanto.

O nascimento do PT e o seu crescimento nunca se deveram ao “brilhantismo” das suas ideias.

Quando Lula resolveu assumir o partido como seu ideólogo promoveu uma série de expurgos, o que afugentou a maioria das cabeças pensantes (e críticas) petistas.

Lula é bom de discurso, mas de discurso para a peonada, para parte dos pobres e para o funcionalismo público, cujo único sonho é se aposentar pelo estado.

Crise

Até ontem (segunda-feira) a estratégia do PT era disseminar (usando correligionários e o que sobrou da militância) que a crise brasileira era invenção da imprensa (dita PIG) e de setores políticos e empresariais nacionais que “querem vender os recursos do país e voltar a se alinhar à política internacional dos EUA”.

O mote da campanha era mostrar filas enormes em supermercados e listas de espera em revendedoras de carro.

Isso é uma grande bobagem, porque é exatamente em países pobres ou em crises profundas que as filas se formam e se avolumam.

Assim como é desonestidade tentar esconder os mais de 1,5 milhão de desempregados, outros tantos em férias coletivas, os 600 mil jovens que ao chegar ao mercado de trabalho não estão sendo absorvidos pelas empresas, as quedas nos indicadores econômicos (indústria, comércio, serviços e agropecuária) e a incapacidade atual da principal empresa brasileira, a Petrobras, de captar recursos no exterior para dar seguimento aos seus projetos.

Mudar repentinamente do discurso da não-crise para o mea culpa da crise (marolinha?) vai convencer quem?

Esgotamento

A comparação de um legado com o outro (tucano X petista) é horrível.

Fernando Henrique Cardoso se elegeu a primeira vez surfando na estabilidade da moeda, conseguida no governo de Itamar Franco, de quem foi ministro da economia.

Se reelegeu, a despeito da escandalosa compra de votos para o segundo mandato, surfando na memória que a população tinha a seu respeito.

No segundo mandato, FHC trocou os pés pelas mãos, o país não soube como enfrentar a crise internacional e o candidato tucano, José Serra, levou uma surra de Luiz Inácio Lula da Silva.

Equívocos

Lula e o governo não percebem, ou não querem admitir, que ao optar por privilegiar segmentos da sociedade (pretos, homossexuais, pobres e mulheres) acabaram causando a rejeição (e afastamento) da classe média (independente da cor da pele e das crenças religiosas) e das elites brancas.

O governo petista não quis aceitar a lógica de que se governa para toda uma nação e não para alguns de seus segmentos.

Choro

No bojo de sua “profusão” de ideias, o ex-presidente sugere a Dilma que saia às ruas e “coloque a cabeça no ombro do povo”.

Pra que?

Só se for para chorar, pois o índice de aprovação da presidente (como atesta a pesquisa divulgada hoje pela manhã pela MDA/CNT) caiu mais ainda e bateu em 7,7 %.

Descolamento

Várias pessoas, inclusive o próprio Lula, já pensaram que o melhor para o ex-presidente seria se descolar da figura da presidente Dilma.

Acho que é o contrário: é ela quem tem de se livrar da presença incômoda do ex-presidente e de sua herança.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s