Associar Sérgio Moro a Torquemada é misturar bobagem com desespero

Ao fim das investigações da Lava Jato pode até ser que aconteça no Brasil o mesmo que ocorreu na Itália com a Operação Mãos Limpas:

– muitos partidos irão fechar;

– alguns partidos sobreviventes irão mudar de nome;

– empresários e políticos serão condenados e cumprirão penas duras;

– alguns deverão até mesmo se matar;

– o país vai se ver imerso (já está) numa enorme crise política e econômica;

– o desenvolvimento nacional será profundamente afetado;

– a corrupção (endêmica) vai persistir.

Quando se percebeu que as investigações da Lava Jato tinham um alcance maior do que o previsto, muita gente tentou o paralelo com o caso italiano, na vã esperança de sensibilizar a maioria dos nacionais de que os resultados seriam os mesmos do país europeu, e pior, provocariam o aborto do projeto desenvolvimentista brasileiro e estancariam os ganhos sociais que boa parte da população pobre vem usufruindo nos últimos trinta anos.

Com o avanço das investigações (praticamente sem obstáculos e óbices, apesar da grita e das acusações de uma minoria que se vê encurralada), a situação de políticos e empresários se deteriora a cada dia, e 2016 começou em velocidade de jato, o que leva a crer que muita gente importante e até então intocável vai parar atrás das grades mais cedo ou mais tarde (mas ainda este ano).

A nova solução, portanto, está sendo apelar por uma nova analogia: colar a figura do juiz federal Sérgio Moro a Tomás de Torquemada (1420–1498), tido com o maior inquisidor da Idade Média.

Ora direis, associar um juiz brasileiro, que se transformou da noite para o dia num showman da moralidade com a de um sujeito (Torquemada) do qual (inclusive intelectuais e gente que se considera culta e bem informada) poucos ouviram falar funciona?

Associar a caça às bruxas da corrupção brasileira com a inquisição católica da Idade Média, um evento que ocorreu há quase um milênio, funciona?

Se não funcionou o paralelismo com a Itália, país com influência cultural forte no Brasil e cujo evento anticorrupção aconteceu há pouco menos de 30 anos por que iria funcionar com Torquemada e a longínqua Inquisição?

Não funcionou e não vai funcionar!

A opinião pública se posicionou ao lado de juízes, desembargadores e agentes da polícia federal (inclusive os chamados pobres, horrorizados com a profundidade da corrupção).

Para se saber alguma coisa sobre a Operação Mãos Limpas, Torquemada e a Inquisição seguem alguns links:

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2014/11/141115_maos_limpas_italia_ru

https://pt.wikipedia.org/wiki/Opera%C3%A7%C3%A3o_M%C3%A3os_Limpas

http://jornalggn.com.br/blog/jm-ribeiro/pequeno-estudo-sobre-torquemada

http://www.sohistoria.com.br/ef2/medieval/

http://www.ofielcatolico.com.br/2001/03/entendendo-inquisicao-e-as-inquisicoes.html

http://www.suapesquisa.com/quemfoi/torquemada.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s