A crise e uma segunda-feira estranhamente calma

Ao contrário de todos os dias das últimas semanas, esta segunda-feira amanheceu (e continua) calma.

Talvez estejamos pachorrentamente esperando pela defesa de Dilma Rousseff na comissão do impeachment da Câmara.

Brasília que é um agito só está paradona.

Talvez seja porque a maioria dos parlamentares ainda não voltou à capital federal.

Mas pode ser que outras coisas também expliquem esse paradão geral.

PSDB meio que já não acredita mais na queda de Dilma.

O PMDB, que saiu sem sair do governo Dilma, rachou de vez.

O PT ganhou uns votinhos, semana passada, contra o impeachment, graças ao balcão de negócios aberto por Dilma e tocado por Lula da Silva.

O baixo clero da Câmara começa a fazer o movimento que sempre faz: imbicar a agulha de sua bússola para onde tem um tiquinho de dinheiro e um naco de poder.

A Folha revelou o que todo mundo já sabia: que os grupos que capitaneiam as manifestações anti-Dilma não conseguem justificar as suas contas. Estranhamente essa informação fez menos sucesso entre os petistas do que entre os coxas.

A Panama Papers jogou toneladas de partidos e de políticos na lama.

Quem sabe seja tudo isso junto?

Vai saber!

Calmaria
Crédito da foto: http://www.ekomat.com.br
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s