Brincadeiras arriscadas: Porque crianças adoram e precisam.

Reminiscências

147531-150084Parte tradução, parte resenha descuidada do artigo Risky Play: Why Children Love It and Need It, do Ph.D Peter Gray. Para deixar mais palatável vou dividir em duas partes. Na primeira abordando as características das brincadeiras arriscadas e sua importância e na segunda discutindo o impacto da privação do brincar nas crianças de hoje. Acredito que o relato se refere principalmente à sociedade americana, ele é professor em Boston, mas acredito que seja válido para crianças de classe média do mundo ocidental como um todo, incluindo o Brasil. E sim, já fiquei fã do sujeito.


Medo, poderíamos pensar, é um experiência negativa que deve ser evitada a todo o custo. No entanto, como todo mundo que já teve ou já foi uma criança sabe, elas adoram brincar de maneiras arriscadas. Maneiras que combinam a alegria da liberdade com a medida correta de medo para produzir a divertida mistura conhecida como “emoção”.

Ver o post original 712 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s