São Paulo pode assombrar o mundo e o universo inteiro mais uma vez

Cafona
Haja cafonice, né almofadinha? – foto: escandalohoje.com

Vale para eleição municipal em São Paulo a máxima do futebol: “uma caixinha de surpresas[1].

Com três candidatos experimentes (pela ordem, companheiro: Erundina, Marta e Haddad[2]) e dois ex-ministros (Matarazzo [3]e Haddad[4]) os paulistanos e os aderentes (gente que não é de lá, mas para lá migrou) podem eleger Russomanno, se ele conseguir se livrar da justiça, o que é pouco provável.

Das cafonices

Quem parece carta fora do baralho[5] é o almofadinha [6]João Dória. A única vez que cruzei com essa figura foi no pátio de estacionamento de um shopping que fica próximo à marginal do rio Pinheiros (isso já faz um bocado de tempo).

Dória era presidente da Paulistur e secretário de cultura do prefeito Mário Covas.

Achando que estava por cima da carne seca, o tucano se meteu a falar na abertura de um show gratuito que rolava naquele dia.

Não conseguiu. Recebeu uma das maiores vaias que já presenciei na minha vida.

Dória (como se vê pela foto) é aquele cara que amarra uma blusa cacharrel no pescoço, coisa que, óbvio, ele acha chique.

Bem poderia ser escolhido “a cara de São Paulo[7], ou pelo menos da classe média paulistana.

Das birutas

A eleição municipal de São Paulo é sempre maluca, tendendo ora à esquerda, ora à direita (centro-esquerda, centro-direita, melhor dizendo).

Embora isso vá doer em alguns corações incautos, e outros dirão que se trata de preconceito meu, mas o certo é dizer que essa votação errática, tal qual uma biruta[8] amalucada, se deve, em sua quase totalidade, às populações pobres da capital paulista, acossadas (brancos, negros e cruzados; naturais da terra e migrados) pela miséria e pela ausência do Estado, vivendo sempre na vã esperança de que algum messias venha lhes salvar.

Caso Russomanno não consiga escapar da justiça, é provável que a disputa fique entre as ex-prefeitas Erundina e Marta, com Haddad correndo por fora.

A campanha estúpida desfechada contra o atual prefeito pelo jornal O Estado de São Paulo, o mau humor e preconceito da classe média contra o PT e algumas bobagens que o alcaide[9] andou fazendo em sua gestão podem fazê-lo retornar precipitadamente às aulas na USP.

Leia também

Quando a Democracia pode ser uma boa maneira de se fazer muita besteira

Notas

[1] Originalmente a expressão é “o futebol é uma caixinha de surpresas”? Segundo o jornalista Marcelo Duarte, no livro O Guia dos Curiosos – Língua Portuguesa, a expressão foi inventada pelo comentarista carioca Benjamim Wright, pai do ex-árbitro de futebol José Roberto Wright.

[2] Os três eleitos pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

[3] Ministro no governo FHC.

[4] Ministro no governo Lula.

[5] Com pouca ou nenhuma possibilidade de se eleger, em razão (no caso) de pendências judiciais.

[6] Expressão jocosa dirigida a quem gosta de se vestir com certo esmero.

[7] Em eleição (sic) realizada num canal de TV a apresentadora e cantora Hebe Camargo (já falecida) foi escolhida como “a cara de São Paulo”.

[8] Cone de metal ou madeira e tecido que indica a direção do vento em aeroportos.

[9] Governador de uma cidade ou vila acastelada ou fortificada, durante a Idade Média, na Península Ibérica; por empréstimo, prefeito ou governador.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s