Lula usa ONU para tentar se safar de Moro e leva o troco imediatamente

Cabisbaixo
Luiz Inácio Lula da Silva, fundador e líder do PT – foto http://www.jornaldamidia.com.br

Luiz Inácio Lula da Silva está aperreado e um bocado assustado. Tem feito de tudo um pouco para se safar das investigações do Ministério Público Federal, da Polícia Federal e, muito especialmente, do juiz curitibano Sérgio Moro – e de sua equipe.

Apesar de alguns protocolos vencidos e um ou outro recuo das investigações, o correto é dizer que o ex-presidente é alvo da justiça em 13 situações, e uma delas já foi aceite pelo judiciário, exatamente hoje, sexta-feira, 29 de julho. Ou seja, a partir de agora, Lula é oficialmente réu, podendo, inclusive, ser preso a qualquer momento.

Das espertezas

Ontem Lula tentou uma “cartada esperta”, uma malandragem tipicamente brasileira, e socorreu-se da Secretaria de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra, na Suíça, argumentando que está sendo perseguido pela justiça federal brasileira  e que o juiz Sérgio Moro está extrapolando (sic) de suas funções/atribuições.

Um  sujeito que tem ao seu dispor qualquer advogado (de defesa) que queira e que justamente agora acaba de contratar um estrangeiro que defendeu, entre outros, Mike Tyson, argumentando que está sendo coagido por um juiz de Curitiba?

Huuuummmmmm!!!!!!!!

Dos trocos

A resposta da ONU não “se fez esperar” (como se dizia antigamente): o chororô de Lula vai demorar dois anos para ser analisado, para depois ser remetido às estâncias superiores da Secretaria da ONU,  para depois se tomar alguma decisão a respeito.

Com um adendo: a ONU não irá mover um única palha a favor de Lula por dois motivos simples:

  1. trata-se de um caso envolvendo um indivíduo, e não um grupo social ou uma coletividade; indivíduo, no caso, que tem todos os meios de se defender por conta própria (e está fazendo);
  2. o órgão é apenas consultivo e não tem e não pode ter maiores razões para “interferir” no Poder Judiciário de um país autônomo, independente, republicano, liberal e democrático.

Das jogatinas

Lula e seu staff sabem de tudo isso. O que Lula está fazendo é jogar para a plateia (petista – ou aquilo que restou dela), se fazendo de vítima (que não é!) e de olho na eleição de 2018, para a presidência da República (cargo que almeja).

E tem até quem ajude a alardear essa espertalhice lulista: a galera da imprensa amiga (especialmente a blogueira) que vê no fim de Lula, o seu próprio fim.

Daí a necessidade do corre-corre e de dar substância a uma tentativa vã e tosca que já nasce morta.

E.T. A inclusão do nome de Lula no rol dos (oficialmente) investigados não é uma represália à sua ação junto à ONU. Lula já  sabia da história antecipadamente e por isso entrou, malandramente, ontem com a ação, tentando criar um clima e jogar a plateia contra Moro e equipe.

O troco a Lula veio da própria ONU  como se disse acima.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s