Qual será o futuro do agora presidente Michel Temer

Michel o Temer
Michel chega à presidência, mas o inferno arde e são os outros (alguns queimam ao seu lado) – foto: aredacao.com.br

Se tomarmos a Terceira República (1930-1946) como uma linha demarcatória de tempo, temos que, de lá para cá, cinco presidentes não conseguiram concluir seus mandatos:

Getúlio Vargas, 3 novembro de 1930 a 29 de outubro de 1945; período também conhecido como Ditadura Vargas. Vargas foi sucedido por José Linhares, de 29 de outubro de 1945 a 31 de janeiro de 1946.

Café Filho, de 24 de agosto de 1954 a 8 de novembro de 1955. Filho foi sucedido por Carlos Luz, de 8 novembro de 1955 a 11 de novembro do mesmo ano, e, posteriormente, por Nereu Ramos, de 11 de novembro de 1955 a 31 de janeiro de 1956.

Jânio Quadros, de 31 de janeiro de 1961 a 25 de agosto de 1961. Quadros foi substituído por Raineri Mazzilli, de 25 de agosto de 1961 a 7 de setembro de 1961, e, depois, por João Goulart, de 7 de setembro de 1961 a 1º de abril de 1964.

Fernando Collor de Mello, de 15 de março de 1990 a 29 de dezembro de 1992. Collor foi sucedido por Itamar Franco, de 29 de dezembro de 1992 a 1º de janeiro de 1995.

Dilma Rousseff, de 1º de janeiro de 2011 a 31 de agosto de 2016, agora substituída por seu vice Michel Temer.

Getúlio Vargas, na época, foi derrubado (na década seguinte, de volta ao governo, se matou), Jânio e Collor renunciaram, Café Filho foi deposto e Dilma Rousseff sofreu impeachment.

Não se está colocando na conta aqui o período ditatorial – 1964-1985 -, afinal, não eram presidentes, mas ditadores; e nem a deposição de Jango, pois assim como Temer, Jango, originalmente, era vice e não presidente.

Dos desaparecimentos

Embora a história registre (e deve registrar), ninguém mais se lembra (e há pouca razão para se lembrar) de José Linhares, Carlos Luz, Nereu Ramos e Ranieri Mazzilli.

Jango, que lutou contra o arranjo do Parlamentarismo, recuperou parte do legado de Getúlio Vargas, de quem era afiliado político, até ser deposto pelos militares.

Seja o que for Jango está marcado pela deposição e pelo golpe militar; e já se faz um paralelo de sua deposição com o impeachment de Dilma Rousseff.

Itamar Franco ainda é lembrado, seja pela proximidade de seu governo, seja porque seu governo marcou um importante momento da história brasileira, qual seja o da estabilização da economia.

Mas a história tende a ir apagando a sua figura pública aos poucos, como fez com os demais sucessores citados acima, muito em conta da figura de Fernando Henrique Cardoso, seu ministro da Fazendo e sucessor.

Do futuro

Michel Temer assumiu hoje, horas após a queda definitiva de Dilma; mas assumiu com alguns problemas sérios a arranhar a sua imagem de homem e de político: golpista, usurpador, traidor e covarde.

Pior para ele que, de quebra, ainda herda um país em frangalhos, com a economia no fundo do poço, com políticos apoiadores ávidos por poder e com a sociedade, especialmente os movimentos sociais e organizados, lhe prometendo forte oposição.

Se tudo isso já lhe é muito ruim, Michel Temer está inelegível por oito anos e corre no TSE processo por conta dos recursos de campanha (presidencial de 2014), o que ameaça, proximamente, lhe arribar do poder.

Mas se o inferno são os outros [1], como disse o filósofo, o inferno de Temer também está no exterior, não só em países amigos, como em países que prezam pelo “bom andamento da Democracia” e muito especialmente nos influentes veículos de comunicação dos EUA, da França e da Inglaterra, por exemplo, e entre intelectuais e artistas nacionais e internacionais.

Se Temer sobreviver a tudo isso, terá uma boa história para contar aos netos. Se não sobreviver, também terá.

Nota

[1] Jean-Paul Sartre (1905 — 1980) – filósofo existencialista, escritor e crítico francês.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s