“A literatura experimental não foi inventada pela internet”

escrita
Retirado do site El País

[Vários livros retomam a OuLiPo, um laboratório literário formado nos anos sessenta por Raymond Queneau, Georges Perec e Italo Calvino, entre outros.

É impossível definir o que é a OuLiPo sem passar por essas palavras. Os autores pertencentes ao grupo se impõem regras para escrever: abrir mão de uma das vogais em um romance, substituir os substantivos de um verso por outros localizados perto deles no dicionário, inspirar-se na álgebra de Boole para construir um poema. Não por acaso, o fundador do grupo, ao lado de Raymond Queneau, François Le Lionnais, além de enxadrista e patafísico [1], era também matemático, como ainda o são vários de seus atuais integrantes: a inspiração nas estruturas abstratas do cálculo nunca voa longe demais. Sua missão original consistiu em inventar diferentes tipos de restrições, ou resgatar do passado algumas já esquecidas, e abrir, assim, novos caminhos para a literatura.]

Leia o texto completo de Álex Vicente , no El País.

Nota

[1] Referente a patafísica – ciência das soluções imaginárias e das leis que regulam as exceções, foi criada pelo dramaturgo francês Alfred Jarry.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s