Frustrado, Zé Serra deixa o Itamaraty

serra
Credito da foto: br.b2.mk

José Serra intencionava chegar ao ministério da Fazenda. Ele já fora, no governo de Fernando Henrique Cardoso, ministro do Planejamento, assim com fora ministro da Saúde.

Mas, no Itamaraty, Serra antes tinha uma missão: recolocar o Brasil na rota de Estados Unidos e da Europa (isso quer dizer alinhar / realinhar).

Trump atrapalhou os seus planos, assim como o Brexit.

Político de 74, Serra alegou uma dor insuportável nas costas como justificativa para deixar a pasta.

Ninguém acreditou muito na história, embora a operação a que teve de se submeter, como as dores que sente sejam reais, mas dali deixar o cargo só por isso ninguém engoliu direito.

Se ao mesmo tempo Serra deixasse o Itamaraty e o Senado ainda era de se crer; era palatável; aceitável; verossímil.

E, o fundo, no fundo, Serra tornou-se uma ameaça a Temer.

Dificilmente ele vai se alinhar às teses defensivas (do governo temerista) defendidas por Aécio Neves e Geral Alckmin (que reais adversários políticos e tucanos como ele).

Serra tende a se distanciar do mineiro e do paulista, de olho na sucessão de Temer.

A questão é saber, primeiro, se conseguirá moldar este futuro próximo (até 2018) à sua imagem e semelhança; segundo, se ele está doente (e isso é uma doença) será capaz de presidir o Brasil sem que, mais uma vez, termine um de seus muitos mandados?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s