NEM CHICO, NEM GIL, NEM CAETANO… A música brasileira na voz de Belchior. Por Josy Teixeira

Livre Opinião - Ideias em Debate

Foto: Gustavo Pellizzon/Diário do Nordeste Foto: Gustavo Pellizzon/Diário do Nordeste

Nesta quarta-feira (26), o cantor e compositor Belchior completa 70 anos. Um dos maiores nomes da nossa música, Belchior transformou gerações. Para comemorar, o Livre Opinião – Ideias em Debate realizará diversas homenagens e depoimentos de artistas que tiveram influências das letras e canções do trovador da MPB. Leia abaixo o texto de Josy Teixeira (professora de Linguística, radialista e pesquisadora da Universidade de São Paulo) josyteixeira@usp.br.

★★★

Na pesquisa de doutorado em Letras que realizei na Universidade de São Paulo, concluída em 2013, analiso o embate ideológico-musical entre Belchior e os compositores de sua geração, bem como com aqueles que são seus precursores, todos artistas da música brasileira considerados grandes ícones desde a década de 60 até hoje, particularmente Caetano Veloso, Chico Buarque e Gilberto Gil.

Para instituir um diálogo polêmico com esses cancionistas da música brasileira, mais que recursos linguísticos, Belchior investe em procedimentos…

Ver o post original 1.384 mais palavras

Anúncios

Um comentário sobre “NEM CHICO, NEM GIL, NEM CAETANO… A música brasileira na voz de Belchior. Por Josy Teixeira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s