A força social da graça, ou: como se avalia o poder popular?

Blog da Boitempo

Blog da Boitempo apresenta em seu Espaço do leitor textos inéditos escritos por nossos leitores. Quer colaborar também? Saiba como no fim deste post!

Por Gabriel Tupinambá.

Sósia: Senhor, essa é a simples verdade: esse eu estava em sua casa antes de mim, e, eu juro, eu estava lá antes de eu chegasse.
Amphitryon: Mas que insensatez é essa? Um sonho? Bebida? Devaneio? Ou uma piada de mal-gosto?
[…]
Sósia: Eu mesmo não acreditei nisso facilmente: pensei estar perdendo a cabeça quando eu me descobri dois e, por um tempo, tratei o outro eu como um impostor; mas ele me compeliu a reconhecer que era eu. Então eu vi que era eu, sem truque nenhum: da cabeça aos pés ele era bonitão como eu, com um ar nobre, forte, charmoso; nem duas ervilhas conseguem ser mais parecidas; se…

Ver o post original 4.945 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s