Protesto contra Carmem Lúcia é inócuo e tem resultado pífio

Carmem
Cadê as mulheres daqui? (Fotos: Benildes Rodrigues)

Algumas imagens em frente ao STF, em Brasília, chamam a atenção para a ausência de mulheres. A rigor não se pode dizer que apenas elas faltaram ao protesto contra a presidente da Corte, Carmem Lúcia, porque os homens também não estavam por lá (ver aqui: http://www.viomundo.com.br/politica/em-ato-no-stf-mulheres-criticam-carmen-lucia-por-receber-temer-em-casa-fora-da-agenda-um-tapa-na-cara-do-povo-brasileiro.html.)

Nada disso impediu, no entanto, que blogs e sites petistas saudassem “o movimento” como um legítimo protesto em favor de Luís Inácio Lula da Silva.

O mais intrigante da história não é saber por que das ausências (este dilema está mais ou menos resolvido) mas quem fotografou o “protesto”.

Não se sabe, mas desconfio que foi a própria autora do “movimento”, que, não por acaso, trabalha na Câmara dos Deputados – que fica ali ao lado – assessorando o Partido dos Trabalhadores.

Posto isso, está claro que o protesto, que aparenta ter se resumido a uma só pessoa e a mando do PT, não seduziu o “público em geral”: nem mulheres, nem homens, nem crianças e muito menos idosos e idosas.

E há uma razão para isso, que não seria o corre-corre da capital federal e nem o excesso de trabalho das pessoas, mas sim porque muita gente ou desconhecia a razão do “protesto” ou, mesmo conhecendo, está de acordo com Carmem Lúcia e contrária aos interesses pessoais de Lula e partidários do PT.

O PT cometeu um erro brutal, a partir dos processos abertos contra o ex-presidente, de transformá-lo em mártir, numa espécie de Antônio Conselheiro.

O que estava em jogo (se a tese dos “excesso” da justiça pudessem prosperar e fossem consistentes) seria o interesse da nação.

O próprio Lula, no entanto, já se comparou a Cristo e a Deus (numa auto-elevação apenas vista na Roma Antiga) para tentar provar a sua inocência, que aparenta ausente, especialmente ausente de lógica, ou melhor, que não guarda nenhuma conexão com um mundo racional e coerente.

O PT argumenta, de outro lado, que a presidente Carmem Lúcia está “protelando” a análise da prisão após a segunda instância e se recusando a receber os advogados de Lula.

Ocorre que ela irá receber os advogando lulistas amanhã e o tribunal já decidiu, recentemente, que condenação em segunda instância deve ter pena cumprida sim, esgotadas todas as possibilidades de recurso.

Há até quem argumente que se concretizada a hipótese da prisão, melhor seria Lula cumpri-la em São Bernardo do Campo, onde mora, com uma tornozeleira eletrônica, mas esta é uma hipótese desnecessária, humilhante e de resultados imprevisíveis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s