Se você não gosta da seleção brasileira por que irá gostar de política?

Brazil v Argentina - 2018 FIFA World Cup Russia Qualifier
Foto: MdeMulher

Ouço falar (mas não sei se a informação procede, pois não vi nenhuma delas) que pesquisas apontam um grande desinteresse pela copa do mundo na Rússia, e, consequentemente, pelo selecionado brasileiro.

O desinteresse pelo selecionado nacional não é exatamente uma novidade.

Gente mal humorada como eu deixou de “torcer” pelo “escrete nacional” já em 66, e alguns bem antes disso.

Mas tenho notado o crescimento desse desinteresse após a copa do México, em 1970, provavelmente por conta das atrocidades que foram praticadas pela ditadura militar (de 64 a 85).

Muita gente conta uma história difícil de acreditar dando conta de que mesmo presa e torturada torceu avidamente pelo selecionado, mesmo sabendo que Emílio Garrastazu Médici iria usar a Copa “politicamente” e como aval da ditadura.

Creio que essa gente contadora dessas histórias não comprovadas e nem comprováveis tomou–as de empréstimo dos argentinos, que, aliás, naquela copa do mundo não estiveram presentes.

O fato se deu, se é que se deu mesmo, 8 anos mais tarde, durante a copa do mundo disputada na própria Argentina.

Na contramão a esse (suposto?) desinteresse pelo mundial e pelo selecionado nacional haveria um interesse cada vez maior pela política, e, no caso, pelas eleições (gerais) que acontecerão em outubro.

Esta é outra afirmação temerária de se fazer, principalmente sabendo-se que índice superior a 20% (como é de costume) não deverá votar, e índice parecido (ou até maior) deve anular ou votar em branco.

Então é de se perguntar: onde está esse interesse todo pela política e pelas eleições vindouras?

No mundial passado, aqui no Brasil, boa parte da direita e dos conservadores torceu contra o selecionado nacional (só não se esperava, creio, pelos sete a um da Alemanha), e na inauguração de um dos estádios da copa chegou-se a ofender grotescamente a presidente (de então) Dilma Rousseff.

Estigmatizado junto com seu partido, o ex-presidente Lula sequer deu o ar de sua graça nos estádios, ele que se diz fanático torcedor tanto do Corinthians, quanto do selecionado nacional.

Derrubada Dilma, eis que chegamos a um novo mundial e agora quem parece torcer avidamente contra o selecionado nacional são as esquerdas, pois se teme que Temer venha a tirar proveito de um eventual sucesso do “escrete nacional”.

E como é de se esperar, da mesma forma que se proliferaram varias fake news no sentido de que o Brasil “vendeu” a copa passada para assim derrubar mais facilmente Dilma Rousseff, iremos ver a repetições dessa arenga estúpida e sem sentido.

Só que teremos de esperar para sabe com quais versões ela nos chegará

– se o Brasil ganhar a copa, certamente Temer e a direita compraram todo mundo, para assim solidificar e justificar o “golpe”;

– se o Brasil perder, certamente as esquerdas, via PT e Lula, compraram todos os jogadores brasileiros visando derrubar Temer e vencer as eleições de outubro. (MTS)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s