A greve dos caminhoneiros está acabando com o Brasil e vai acabar com o mundo

Fim
Ilustração: Jornal Ciência

Talvez seja mania de grandeza, mas temos mesmo essa predisposição para ampliar as coisas.

Certa vez fui à Campinas, com dois amigos, assistir a uma partida de futebol entre o SPFC e a Ponte Preta.

Ao retornarmos ligamos o rádio do carro e um locutor dizia que iríamos encontrar dificuldades para chegar a São Paulo (ainda não existia o Rodoanel) por conta de “um enorme congestionamento” na rodovia.

Não nos preocupamos muito, mas ficamos curiosos para ver a que altura iríamos encontrar o tal congestionamento.

Não havia congestionamento algum.

Pelo que se conta e pelo que somos obrigados a ouvir nesta sexta-feira (25 de maio de 2018), São Paulo está um caos, muito próximo a um colapso, com milhares de quilômetros de congestionamento, com ônibus circulando parcialmente e com uma ruma enorme de pessoas se apertando no metrô.

Quem está em São Paulo pode constatar que não há nem mais, nem menos desses infortúnios à vista.

A própria TV, por exemplo, que está alardeando esse desconforto descomunal (sic) mostra com suas imagens que o trânsito flui normalmente e até com bastante rapidez.

Gostaria, um dia, de descobrir de onde tiramos essa mania por superlativos; por fins de mundo; por catástrofes descomunais.

Sinceramente não sei como ainda estamos vivos.

Tudo isso me parece muito incrível. Quase um milagre. Se não, um milagre inteiro, desses que até Deus duvida.

Talvez eu tenha uma vaga ideia do por que isso ocorre: as pessoas ficam presas demais a seus próprios mundinhos, reféns de seus vícios, de seus pecados, de seus medos, receita perfeita para supervalorizar doenças incuráveis, perigos invencíveis, catástrofe insuperáveis, desgraças inenarráveis. (MTS)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s