Luciano Huck vem aí com as bênçãos de Fernando Henrique Cardoso?

Lula
Luciano Huck ao lado de Lula: os dois podem disputar as eleições presidenciais este ano?

Estimulado por conversas com Fernando Henrique Cardoso, o apresentador de TV, Luciano Huck, está retomando contatos com vistas a sua candidatura à presidência da República este ano.

O apresentador de TV busca repetir Fernando Collor de Mello que acabou por atropelar políticos importantes como Leonel Brizola, Mário Covas e Ulisses Guimarães, para depois vencer, em segundo turno, Luiz Inácio Lula da Silva.

O estimulo maior da candidatura de Luciano Huck, no entanto, vem da quase impossibilidade de Lula se candidatar.

Ninguém vê um possível substituto de Lula como capaz de vencer o pleito.

FHC é tucano e o PSDB vive alguns dilemas importantes, justamente nas proximidades do pleito de outubro.

Há uma ruptura entre o prefeito de São Paulo, João Dória Junior, e governador paulista, Geraldo Alckmin.

De outro lado, também há um entrevero importante entre o governador paulista e o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto.

Luciano Huck é um estranho no ninho, mas, mesmo assim, aparentemente FHC está disposto a avalizar o que muita gente chama de “aventura“.

Uma perguntinha um pouco ofensiva

Temer-Dilma-e-lula
UOL/ Folha de São Paulo

Se o PT já sabia, há um bocado de tempo, que Michel Temer sempre defendeu os interesses dos Estados Unidos, como, alias, já denunciava o WikiLeaks, por que foi mesmo que o partido permitiu que Temer fosse por duas vezes o vice de Dilma Rousseff, com a benção do padrinho Luís Inácio Lula da Silva?

Situação de Lula se agrava e ele fica mais perto da prisão

Lula
Reprodução (manipulada) de foto do El Pais, via twitter

A partir de hoje, Luís Inácio Lula da Silva tem 12 dias para entrar com os embargos de declaração.

O ex-presidente perdeu o direito aos embargos infringentes já que os três juízes de 2ª instância votaram de forma unânime.

Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês pelo TRF 4, e teve a pena agravada daquilo que previu o juiz Sérgio Moro.

Hoje mesmo a defensa de Lula anunciou a contratação de Sepúlveda Pertence, ex-ministro do STF, que deverá impetrar habeas corpus junto ao Supremo para evitar a prisão de Lula.

Por outro lado , o STF determinou a prisão imediata do deputado João Rodrigues (SC), condenado, como Lula, em segunda instância.

Duas péssimas notícias para o ex-presidente.

Leia também:

CONDENADOhttps://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2018/02/06/stf-determina-que-deputado-cumpra-prisao-apos-condenacao-em-2-instancia.htm

STFhttps://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2018/02/advogados-de-lula-convidam-sepulveda-pertence-para-integrar-defesa.shtml

12 DIAShttps://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/02/defesa-de-lula-tem-12-dias-para-apresentar-recursos-no-caso-triplex.shtml?utm_source=twitter&utm_medium=social&utm_campaign=twfolha

Enquanto o PT procura o Plano B e não encontra

O PT e o próprio Lula já contam com a prisão do ex-presidente e a sua entrada  para rol dos “fichas-sujas”, o que lhe deve valer 8 anos de suspensão de direitos políticos.

Apesar disso, o partido teima em dizer que não há Plano B, ou seja, não haveria uma alternativa à candidatura de Lula.

É uma espécie de ilusionismo que o PT mantem ativo até para não dispersar a militância.

De ilusão também se vive.

Há sim. E são vários os planos B, desde Fernando Haddad até o ainda palatável Ciro Gomes.

O PT – principalmente os radicais do partido – tentam manter a fama de mau, mas, aos poucos, o partido começa desautorizar tanto arroubo.

Após do puxão de orelhas dado pela presidente do STF, Carmem Lúcia, parece ter caído a ficha do partido, que, a partir de agora, vai buscar maneirar nas crítica e procurar uma alternativa política.

Com a possível saída de Lula do páreo o problema maior fica para os deputados federais e senadores.

Eles terão uma enorme dificuldade de ser eleger.

É o PT esperando Godot.

STF endurece com o PT e Lula

PontoO STF entende que o Partido dos Trabalhadores (PT) está exagerando em suas críticas à justiça brasileira.

Acha o STF que o caso Lula (que está na origem das críticas petistas, desde o caso do Mensalão) não é para tanto e já mandou recado ao partido dando-lhe um passa menino.

Carmem Lúcia, a presidente do STF, disse ontem em São Paulo que o Supremo não vai se apequenar rediscutindo a questão da prisão após a segunda instância, que poderia ser entendido como uma capitulação frente a Lula.

E de quebra Carmem Lúcia indicou, portanto, que Lula deve mesmo cumprir pena.

Leia também

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/01/1954340-usar-lula-para-rediscutir-regra-de-prisao-e-apequenar-stf-diz-carmen.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2018/01/1954263-stf-manda-recado-ao-pt-para-que-partido-baixe-o-tom-contra-judiciario.shtml

https://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2018/01/30/se-depender-de-carmen-lucia-lula-sera-preso/

“Se existe chance de a corte soltar Lula caso ele seja preso, ela pode desaparecer caso a legenda suba o tom de suas críticas contra o Judiciário”

É ingenuidade pensar que nesta semana tem outra coisa senão o julgamento do Lula

Lulalah
De esquerda? Quem? Eu?

Mas tenho algumas sugestões-alternativas. A morte da bezerra, por exemplo. Ou o flamejante início dos campeonatos estaduais em todo o Brasil – por que não? Ou, quem sabe, o sexo dos anjos ou a virgindade de Maria – não pode ser não?

Obviamente que ao contrário daquilo que dizem petistas e lulistas (existem diferenças entre eles sim) e simpáticos outros esquerdistas o mundo todo não está de olho no julgamento do dia 24, nem para cá virão miríades de chefes de estado, de sindicalistas importantes (sic) e de intelectuais e artistas badalados.

Isso tudo não passa de um enorme exagero, e como todo exagero há aí um bocado de alucinação.

Mas é correto dizer, porém, que para nós é o acontecimento mais importante das últimas décadas, se ombreando ao suicídio de Vargas e ao golpe militar de 1º de abril de 1964.

Estou exagerando?

Estou não!

Como costumo dizer por aqui e alhures, gostemos ou não de Lula e do PT ambos são as “coisas” mais importantes que aconteceram no país desde há muito e muito anos, quer dizer, há décadas.

É pouco provável que Lula seja o “maior estadista” que o Brasil já teve, ou que pelo menos Lula seja apenas um estadista, como defendem, irrefletidamente, lulistas e petistas.

Mas vá lá! Um exagerozinho aqui e acolá não fara mal a ninguém, até porque ninguém leva esse tipo de exagero a sério mesmo, nem os próprios exagerados.

Com o julgamento, em segunda instancia, lá em Porto Alegre (acho que POA é um bocado mais importante que o tribunal onde Lula será julgado, então a identificação fica com a capital gaúcha mesmo), mas voltando, com o julgamento de Lula lá em Porto Alegre estão em jogo varias coisas, algumas delas a morte precipitada de Lula e o fim do PT.

Nada disso vai acontecer: nem Lula vai morrer, ao contrário, vai permanecer na ativa, e nem o PT vai acabar.

Em tese Fernando Haddad, que coordenará a campanha de Lula à presidência, em 2018, tem um pouco de razão – apenas um pouco: as esquerdas deverão se repensar a partir de agora.

Na verdade já deveriam ter começado esse repensar há um bocado de tempo.

Estão demorando muito!

Outra coisa que se coloca a partir do julgamento é que sem Lula (trata-se de uma possibilidade, enfim) o PT perde força (o que é razoável pensar), abrindo espaço para uma eventual candidatura de direita (dita reacionária).

Não vai acontecer nada disso!

O máximo que pode ocorrer é um fortalecimento do tucanato, com (quem sabe, se sobreviver, o que não é muito provável) Geraldo Alckmin.

E para acabar, segundo ainda petistas e as esquerdas em geral, a justiça brasileira sairá arranhada do episódio.

Mais ou menos!

A justiça (com o inestimável apoio da Polícia Federal) realmente promoveu algumas conduções coercitivas desnecessárias, arbitrárias e espetaculosas, e, além disso, teve (a justiça, em primeira instância) reformadas várias de suas sentenças, e até alguma delas anuladas ou invertidas.

Mas falar que a justiça (eu detesto a justiça) brasileira terá uma espécie de crise de identidade após o julgamento do Lula é pura alucinação.

Enfim, como no caso do Lula e do PT, goste-se ou não do julgamento não se tem outra coisa para se discutir por aqui.

Então vá relaxando e se aquietando por aí que o mundo não terminará esta semana.

Leia também:

‘Com ou sem Lula, a esquerda terá de se repensar’, diz Haddad – O Estado de São Paulo

O plano do Agora para chegar ao poder: “Queremos influenciar os partidos, mas ficar livres” – El País

Como se perdeu a fórmula do starlite, material que supostamente resistiria até à bomba nuclear – BBC Brasil

Da Roma Antiga ao século 20, violência foi fator-chave para reduzir desigualdade, diz historiador –  BBC Brasil

Eu estava lá, então eu vi e testemunhei

Lulinha
Jornal do Brasil

O encontro de Lula com intelectuais e artistas em SP, na Liberdade, na Casa de Portugal, não foi o esperado.

Não diria que foi um fiasco, pois não foi!

O auditório lotou (1.100 lugares) e ainda havia algumas centenas pessoas nos corredores e do lado de fora na avenida Liberdade, nas imediações da Casa.

Esperava-se que o encontro pudesse repetir o que ocorrera no dia anterior, no Rio de Janeiro.

Não repetiu!

Talvez a culpa seja da falta de traquejo, de naturalidade e de entusiasmo do paulista.

Algumas pessoas culparam os “coxinhas” que, aliás, por lá sequer apareceram.

Quem sabe aparecessem e “animassem” a festa petista provocando algum rebuliço digno de registro na imprensa.

Mas também é bastante provável que o discurso petista enteja causando certo enfado, tanto assim que o próprio partido não pensa em repetir esse tipo de evento em lugar algum, até o dia 24 de janeiro, data do julgamento de Lula em Porto Alegre,

 Leia também

Os ataques à democracia começaram antes de 2014Carta Capital

Melancolia e conservadorismo: o brilho do Sol NegroRevista Cult

Facebook e seu novo algoritmo: a distopia total Outras Palavras

Desconhecida desconstrói argumentos de ator global sobre Lula

oSMAR PRADOUma moça que discutiu com ator Osmar Prado, ontem no Rio de Janeiro, acabou por lhe dar uma lição de lógica, que parece ter sido esquecida pelo petista.

O ator disse que ela tinha de provar que Lula era o dono do Tríplex do Guarujá, no litoral de São Paulo.

Ela disse que não!

Que a justiça já havia condenado o ex-presidente e que agora o processo estava correndo em segunda instância. E, por consequência, ela não tinha de provar nada, até porque não é parte envolvida e/ou interessada no assunto.

Raciocínio perfeito, independente daquilo que as pessoas argumentem contra ou a favor de Lula da Silva.

Acusação de dinheiro de Kadafi para o PT é um amontoado de bobagens

Kadafi
Bons amigos.

A acusação (sic) de Antônio Palloci de que o PT recebera de Muammar Gaddafi coisa de 1 milhão de dólares para a campanha de Lula é de uma tolice atroz, na qual vai acreditar ou fazer de conta que acredita os adversários de Partido dos Trabalhadores (PT) e do ex-presidente.

Foi Veja que deu o furo (sic), segundada, como não poderia deixar de ser, pelo O Antagonista e pelo jornal O Estado de São Paulo.

Trata-se de uma cadeia de repetição da mesma (neste caso, suposta) informação, o que alimenta a nossa certeza de que o jornalismo faliu

Não há mais necessidade por aqui de se repetir que Lula e a força militante do PT estão deixando as “vozes do mercado” (essas publicações não passam disso) em polvorosa.

Enquanto a revista Veja, em material supostamente exclusivo, fala  n’A bomba de Palocci contra Lula e o PT , a revista Piauí, abordando exatamente o mesmo assunto, usa outros caminhos para dizer que Palloci  Perdeu o bonde.

Realmente receber dinheiro de governos estrangeiros para campanha política é crime e o partido pode ser extinto, como reza lei.

O Artigo 28 da Lei 9.096 (dos partidos políticos) diz que o seguinte: “O Tribunal Superior Eleitoral, após trânsito em julgado de decisão, determina o cancelamento do registro civil e do estatuto do partido contra o qual fique provado: I – ter recebido ou estar recebendo recursos financeiros de procedência estrangeira; II – estar subordinado a entidade ou governos estrangeiros”.

O insuspeito Reinaldo Azevedo, em seu blog na Rede Tevê (O PT e o dinheiro de Kadafi: Outra bomba ameaça implodir Lula e o PT? Sugiro que militância antipetista não se entusiasme) diz que a história não é bem essa; que há necessidade, antes de tudo, de se provar como um sujeito que está morto a um bocado de tempo (Gaddafi) ajudou a financiar um outro sujeito (Lula) na corrida presidencial da primeira metade e com o isso pode afetar e até tirar de circulação um partido político (o PT).

Portanto, como se disse acima, fora os adversários de Partido dos Trabalhadores (PT) e os simpatizantes de adversário (pois isso existe, podem acreditam, e é uma invenção tipicamente brasileira) fora eles, repita-se, ninguém mais acredita e leva a sério esse tipo de bobagem.

A memória do povo ainda faz FHC forte candidato a 2018

FHC
Crédito da foto: GGN

Há momentos estive num bar. Flagrei a conversa de uma senhora (diga-se, pelas vestimentas e pelo local que frequentava, pobre) – ela conversava com outra senhora também de aparência pobre, mas mais nova.

A mais velha disparou que “nesse aí eu não voto de jeito nenhum. Nunca votei nele”.

A senhora mais velha estava se referindo a Luiz Inácio Lula da Silva que aparecia (por qualquer razão) na tela da tevê.

A mais jovem concordou parcialmente.

A mais velha disparou que só “voto naquele que fez o real” (ela se confundiu um pouco, mas estava falando de FHC).

A mais nova concordou também parcialmente enquanto a mais velha dizia que “eles (Lula e família) estavam agora dormindo tranquilos”.

Ela não estava dizendo que Lula e família dormiam “o sono dos justos” à noite, mas durante o dia, enquanto o povo estava numa pindaíba danada – não eram 3 horas (15 horas) da tarde ainda.

A senhora mais nova tentou tomar as rédeas da conversa, dizendo que “ele (FHC) está muito doente e não pode se candidatar”.

A mais velha reagiu dizendo, então, que “ele (FHC) que colocasse a mulher dele no lugar ou um de seus filhos”.

Duvido que ela saiba que Ruth Cardoso morreu e FHC tem nova mulher (Patrícia Kundrát) e quantos filhos/as o ex-presidente tem (três).

A conversa deve ter terminado do ali (suponho que terminou) pois elas pediram a conta do bar e saíram.

O vencedor

Após Fernando Collor de Mello bater Lula de virada na primeira eleição presidencial direta depois regime militar, Lula teve de amargar duas derrotas para FHC em primeiro turno nas duas eleições seguintes.

Há uma miríade de explicações do por que FHC venceu Lula com tanta facilidade nos dois pleitos, explicações de vão desde a paternidade do Plano Cruzado passando por ser um “cara bonito” até pela sua condição de intelectual e de professor da Universidade de São Paulo.

Seja o que for e mesmo que sejam todas as variantes, parece que o único candidato a ter forças para derrotar o “sapo barbudo” seria FHC.

Ocorre que, ao contrário de Lula, FHC não dá mostras de querer voltar a disputar a presidência da república, mesmo que alguém choramingue nos seus ombros para que volte.

Talvez isso seja, realmente, republicanismo, e não aquilo que anda se dizendo por aí, entre gente que não “quer largar o osso nem a pau”.

Leia também

Lula chama Luxemburgo e ex-presidentes franceses como testemunhas de defesa