“Dia dos Povos Indígenas: informe expõe ‘o lado obscuro da conservação’ da natureza”

Os bosquímanos de Botsuana enfrentam prisões, surras e torturas em nome da "conservação” da natureza. Foto: Survival International
Os bosquímanos de Botsuana enfrentam prisões, surras e torturas em nome da “conservação” da natureza. Foto: Survival International

[Como motivo do Dia Internacional dos Povos Indígenas, celebrado no próximo domingo, 09 de agosto, a Survival International, movimento global pelos direitos dos povos indígenas e tribais, apresenta um implacável informe em espanhol que expõe o lado obscuro da conservação da natureza e uma declaração por um novo modelo de proteção ambiental, respeitoso com os direitos indígenas, que respaldam já numerosas organizações, personalidades e milhares de pessoas em todo o mundo.

O informe da Survival “Os parques necessitam dos indígenas” questiona a eficácia do modelo conservacionista vigente através de um olhar crítico, que denuncia a expulsão de milhões de indígenas de “áreas protegidas” e expõe as injustiças que estes enfrentam em nome da “conservação” da natureza. O estudo examina casos atuais, como o dos “pigmeus” bakas, em Camarões, os bosquímanos, em Botsuana, o as tribos que habitam em reservas para tigres, na Índia.

Quase todas as áreas protegidas são ou foram o lar ancestral dos povos indígenas, que dependem dessas terras e as gerenciam durante milênios. No entanto, em nome da “conservação”:

os povos indígenas e tribais estão sendo expulsos ilegalmente dessas áreas.

são acusados por “furtos” quando caçam para se alimentarem.

enfrentam prisões e agressões, tortura e morte nas mãos de patrulhas antifurtos.

apesar de que os povos indígenas sejam expulsos, os turistas e, inclusive, em algumas ocasiões, os caçadores que pagam para praticar a caça maior são bem vindos nessas zonas.

Os povos indígenas e tribais são os melhores conservacionistas e guardiões do mundo natural. O novo informe da Survival revela como as maiores organizações conservacionistas do mundo estão implicadas em sua expulsão de "áreas protegidas”. Foto: Selcen Kucukustel/Atlas.
Os povos indígenas e tribais são os melhores conservacionistas e guardiões do mundo natural. O novo informe da Survival revela como as maiores organizações conservacionistas do mundo estão implicadas em sua expulsão de “áreas protegidas”. Foto: Selcen Kucukustel/Atlas.

“Vi através da porta da nossa casa e vi gente uniformizada com armas. De repente, um deles forçou a porta e começou a gritar que tínhamos que sair imediatamente porque o parque não é nossa terra. A princípio, não entendia o que estava falando porque todos os meus antepassados viveram nessas terras. Eram tão violentos que fui levando meus filhos”, relata no informe uma mãe e viúva batwa do Parque Nacional Kahuzi-Biega, na República do Congo.

Muitas das maiores organizações conservacionistas do mundo, como o Fundo Mundial para a Natureza (WWF), estão implicadas nessa problemática.

A Survival defende que a forma mais econômica e rápida de conservar áreas de enorme biodiversidade passa por respeitar os direitos territoriais dos povos indígenas e tribais: são quem melhor sabem como cuidar dos seus entornos. Não é casualidade que 80% da biodiversidade do planeta sejam localizadas em suas terras. Por isso elaborou a Declaração de Princípios Sua Terra, Nosso Futuro, como base para um novo enfoque para a conservação da natureza.

Como subscrevem em uma carta associada à Declaração importantes organizações indígenas, Greenpeace, Projeto Grande Símio, Noam Chomsky, Jorge Riechmann e Rosa Montero, entre outros: “O planeta não pode continuar permitindo um modelo de conservação da natureza que destrói os povos indígenas, e que está prejudicando tanto a diversidade humana como o meio ambiente”.]

O parque indígena do Xingu (delimitado em rosa) é o lar de várias tribos. Proporciona uma barreira vital contra o desmatamento (em vermelho) da Amazônia brasileira. Imagem: ISA (Instituto Socioambiental).
O parque indígena do Xingu (delimitado em rosa) é o lar de várias tribos. Proporciona uma barreira vital contra o desmatamento (em vermelho) da Amazônia brasileira. Imagem: ISA (Instituto Socioambiental).

Para ter acesso ao informe Os parques necessitam dos indígenas.

Ler a Declaração.

Ler a carta Sua Terra, Nosso Futuro, assinada por importantes organizações indígenas e personalidades.

Aceder à petição pública para assinar a Declaração de Princípios Sua Terra, Nosso Futuro.

Mais informações sobre a campanha da Survival International Os parques necessitam dos indígenas.

Veja mais:

[Brasil]  Líder indígena Kaingang sofre atentado e é baleado na coluna

[Peru]  Contato do governo peruano com povo indígena em isolamento exige cuidados

[Brasil]  2º semestre de 2015 promete novos desafios para a questão indígena no Congresso

[Peru]  Especialistas e federação indígena repudiam plano de contato do governo com tribos isoladas

[Brasil]  Guarani-Kayowá seguem sobrevivendo às margens de rodovia no Mato Grosso do Sul

[Paraguai]  Negligência do Governo do Paraguai para com os indígenas isolados

[Peru]  Consulta prévia aos povos indígenas em seu labirinto: governo descumpre legislação

[Venezuela]  Povos indígenas de Venezuela protestam contra violentas máfias mineradoras

In Adital.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s