Digressões, especulações, provas e convicções no dia em que o Brasil e a justiça ensandeceram

lula-ferro
Lula X procuradores – “exposição sem motivos” – foto: http://www.revistaforum.com.br

As pesadíssimas acusações contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva feitas ontem pelo Ministério Público Federal, em Curitiba, causaram um reboliço enorme que promete se estender para os próximos dias.

 

Apenas a decisão do juiz Sérgio Moro (em futuro próximo), se as aceita ou não, poderá substitui-las em grau de importância e de impacto no imaginário da população.

Já escolada pelos reiterados ataques que o PT sofre desde que surgiu, a máquina de propaganda do partido construiu um mimetismo [1] para refutar as acusações: uma frase não dita – “não temos provas, mas temos convicção”.

A rigor não foi dito isso textualmente, mas dentro do que se estava apresentando, um procurador afirmou que não seriam expostas as provas detalhadas, mas que eles, procuradores, sabiam que a acusação era verdadeira (na íntegra “sabemos que é verdade”).

No afã de buscar uma saída para o petardo desferido pelo MPF, não apenas contra Lula, mas especialmente contra o PT, construiu-se uma frase inteira (repetindo: “não temos provas, mas temos convicção”).

Sem que tenha assisto às mais de 2 horas de explanação dos procuradores federais ou os vídeos que estão na web, a máquina de propaganda do partido ora atribuiu a frase ao procurador Roberson Henrique Pozzobom, ora ao procurador-coordenador da força tarefa na Lava Jato, Deltan Dallagnol [2].

Das desilusões

Adrede agendada, a apresentação foi aguardada com bastante ansiedade; ansiedade que, muito provável, tenha desconcentrado os aguardadores (gente insuspeita, por exemplo, como Bernardo de Melo Franco [Folha de São Paulo] e Reinaldo Azevedo [Veja]) que não viram as tais das provas.

A rigor, o que os procuradores fizeram foi uma apresentação de motivos, o que não implica dizer que, necessariamente, estariam eles obrigados a detalhar provas; mas, mesmo assim, elas apareceram, como se pode ver nas seguintes passagens da explanação de Deltan Dallagnol, que durou pouco mais de 1h05:

– 9’10’’ – apartamento do Guarujá;

– 11’ – lavagem de dinheiro e propina;

– 12’29’’ – detalhamento das acusações;

– 14’30’’ – evidências;

– 19’ – troca de apoio político;

– 19’30’’ – braços do esquema;

– 22’ – sistema corruptivo;

– 31’ – evidências (do sistema corruptivo);

– 32’ – transferências de recursos;

– 49’20’’ – enriquecimento ilícito (Lula);

– 50’ – Instituto Lula.

Das inoportunidades

Restam, no entanto, as duas facetas mais importantes dessa história: a figura pública de Lula e a figura humana de Luiz Inácio Lula da Silva.

À luz da ética e da justiça os procuradores extrapolaram ao fazer a apresentação ontem à tarde, ainda mais uma apresentação um bocado circense, cheia de ilações e de conjecturas políticas incabíveis no caso.

A exposição à qual os procuradores estão obrigados é ao juiz Sérgio Moro, o que farão, óbvio.

O que não é certo (e isso é um julgamento moral meu) é expor de forma tão escancarada, fria, desumana e desonesta a figura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Se a intenção era enxovalhar o ex-presidente e encurralar o partido, os procuradores conseguiram: por exemplo, até à meia noite de ontem #Lula era o segundo assunto mais comentado no Twitter e enquanto escrevo este texto #LulaAcabou, é o terceiro.

Não é necessário dizer aqui qual é a tendência dos comentários que se seguem.

Notas

[1] Mimetismo – assumir por meio de mimetismo (a forma de); disfarçar-se por mimetismo.

[2] Quem disse “sabemos que é verdade” foi o procurador Roberson Henrique Pozzobom.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s