Civilização

CXivilizaçãoA principal pergunta abordada por este livro parece ser, cada vez mais, a pergunta mais interessante que um historiador da era moderna pode fazer: por que, começando por volta de 1500, algumas pequenas organizações políticas no extremo ocidental do continente eurasiático passaram a dominar o restante do mundo, inclusive as sociedades mais populosas e, em muitos aspectos, mais sofisticadas do Leste da Eurásia?

Minha pergunta subsidiária é: se conseguirmos pensar em uma boa explicação para a supremacia do Ocidente no passado, será que seremos capazes, então, de fazer um prognóstico de seu futuro? Estamos realmente vivenciando o fim do mundo ocidental e o advento de uma nova época oriental? Em outras palavras, será que estamos testemunhando o fim de uma era em que a maior parte da humanidade esteve de algum modo subordinada à civilização que surgiu na Europa Ocidental no despertar do Renascimento e da Reforma – a civilização que, impulsionada pela Revolução Científica e pelo Iluminismo, se espalhou pelo Atlântico tão rapidamente quanto os antípodas, e enfim chegou a seu apogeu durante as Eras da Revolução, da Indústria e do Império? O próprio fato de que quero apresentar tais perguntas diz alguma coisa sobre a primeira década do século XXI.

(Prefácio à edição britânica: “Civilização : Ocidente X Oriente” / “Civilization – The West and the rest”, de Niall Ferguson).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s